Essa pose de menina-meiga-santinha é só disfarce.
No fundo eu escondo o veneno alecrim-doce de uma mulher.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

O que devemos saber ao ir para maternidade...

Essa é a minha terceira gestação, estou de 35 semanas, tenho uma gravidez de auto risco. Hoje em especial está sendo um dia muito complicado para mim. Entrei numa crise emocional e que foi desencadeada por um acontecimento banal. Costumo sempre postar aqui pela manhã, mas hoje tem sido um dia diferente, cheio de medos, neuras e lágrimas... afinal estou grávida e tenho todo o direito do mundo de me sentir depre as vezes.
O corpo muda (para pior) vem as dores e com isso algumas inseguranças. Hoje resolvi escrever sobre o que realmente interessa na hora do "vamos ver", na hora H... aquele momento tão esperado quando se terá o seu filho nos braços. A hora da maternidade.
Escrevo tirando por base o que vivenciei com as outras gestações e suas horas de maternidade...
Vamos lá


O que realmente interessa no momento ;;;
1.Bom, não perca tempo com roupas lindas e bonitas. Agente sangra muito depois do parto o mais recomendável é mesmo a bata da maternidade para as primeiras horas e depois uma camisola bem confortável. Leve absorventes noturnos, vai precisar.

2.Se você tiver um parto normal, há uma grande possibilidade de evacuar durante o trabalho de parto e de fazer "xixi" quando a cabeça do bebê passar pela sua bexiga. Não fique envergonhada, isso é muito natural e tanto médicos como enfermeiras estão acostumados com isso.

3.As enfermeiras costumam entrar muitas vezes em seu quarto, para medicação, para te ajudar na amamentação, ajudar no banho etc... tente não se aborrecer é o trabalho delas. Afinal estão ali para te ajudar.

4.Vergonha é um sentimento que não cabe nessa hora. Deixe-a em casa. Sua barriga e sua vagina será um palco de apresentações. Médico e enfermeiras estarão sempre olhando e colocando a mão. Não se preocupe esse é o trabalho deles, fazem isso a toda hora, estão ali para cuidar de você e do seu bebê.

5.Leve de casa tudo que for necessário (sem exageros). Absorvente, absorvente para seios, creme dental, escova de cabelo e de dente... evite ficar pedindo no hospital. Os hospitais públicos não fornecem nada e os particulares cobram tudo.

6.Tente não criar muitas expectativas, lembre-se o que importa é sua saúde e de seu filho.

7.Não diga a todos os seus amigos e familiares para irem ao hospital, estaremos lá tão pouco tempo e você precisará descançar o máximo possível. Filtre suas visitas, avise as de extrema necessidade, as que vão te ajudar e as que te deixarão mais confiantes.

8. Aproveite os conselhos que as enfermeiras lhe derem. Elas fazem isso diariamente, durante todo o dia. Pergunte-lhes como deve mudar a fralda, dar banho e alimentar o bebê. Mesmo que não seja o seu primeiro filho, se esqueceu alguma coisa, pergunte-lhes.

9.Peça sempre ajuda. e lembre-se tudo passa quando estiver com seu filhote nos braços.

Boa sorte.

3 comentários:

Gisele Helena disse...

Olá! Adorei teu blog! =)
Sabe que eu acabei evacuando durante o expulsivo (tive parto normal), mas sem stress... acontece... hahaha!
E as enfermeiras entram muito no quarto mesmo, eu não me incomodava, só achava engraçado pois cada hora é uma diferente e fazem as mesmas perguntas que a gente acabou de responder pra enfermeira anterior. Tudo bem... faz parte!
Bom, e as dicas, peguei todas! Mesmo sendo minha segunda filhotinha nunca é demais ouvir a voz da experiência! Adorei as enfermeiras do Hospital Mãe de Deus (aqui em Porto Alegre), são todas uns amores!
Beijos! =)

Elaine Redigolo disse...

Gisele, obrigada por prestigiar meu espaço, é bom saber que alguém se importa.... volte sempre.

Cinema, café e poesia disse...

Ainda bem que tudo passa, não é? E segundo consta (fotos, facebook, twiiter, recadinhos do maridão), vc está ótima e o Pedro também. Bj.

Quanto tempo falta para o natal?

Daisypath Christmas tickers